Gisele e a lingerie…

30 Set

O novo anúncio da marca de lingerie brasileira Hope está a causar polémica. A publicidade tem chamado a atenção, não por ser protagonizada pela Gisele mas por apelar a uma imagem sexista da mulher (e as outras 94854767 que o fazem?). Num tom de brincadeira (sim eu achei piada, não vejo tanto mal assim) Gisele Bündchen ensina como dar uma má notícia ao marido (de lingerie claro).

 

Foram feitos vários pedidos para que o anúncio fosse retirado do ar mas tanto a marca Hope como a agência responsável pela publicidade GiovanniDraftFCB decidiram mantê-lo. Ontem, dia 29 de Setembro, o Conselho Nacional de Autoregulação Publicitária abriu um processo contra a campanha.

Num artigo divulgado pela Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM), Carmen Hein Campos, coordenadora do Comité Latino-Americano e do Caribe para a  Defesa dos Direitos da Mulher, afirma “retirar do ar a propaganda é uma demonstração de respeito às mulheres e reconhecimento que mais não suportamos ser tratadas como objetos ou estereotipadas em comerciais”; evocando: “As mulheres brasileiras elegeram a primeira presidenta do país, que fez história ao abrir, pela primeira vez, uma reunião das Nações Unidas discursando sobre a igualdade de gênero e questões sérias vivenciadas pelos povos no mundo”.

Perante as críticas a Hope responde:

“O objetivo da propaganda é mostrar de forma bem-humorada a sensualidade da mulher brasileira, que possui reconhecimento mundial. Os exemplos nunca tiveram a intenção de parecer sexistas, mas sim, cotidianos de um casal. Bater o carro, extrapolar nas compras ou ter que receber uma nova pessoa em sua casa por tempo indeterminado são fatos desagradáveis que podem acontecer na vida de qualquer casal, seja o agente da ação homem ou mulher. Foi exatamente para evitar que fôssemos analisados sob o viés da subserviência ou dependência financeira da mulher que utilizamos a modelo Gisele Bündchen, uma das brasileiras mais bem-sucedidas internacionalmente. Gisele está ali para evidenciar que todas as situações apresentadas na campanha são brincadeiras, piadas do dia a dia, e em hipótese alguma devem ser tomadas como depreciativas da figura feminina. Seria absurdo se nós, que vivemos da preferência das mulheres, tomássemos qualquer atitude que desvalorizasse nosso público consumidor, as informações estão contidas em carta para a imprensa.”

Para a Gisele, a campanha era para ser levada como uma brincadeira (e vocês o que acham? Quando viram os vídeos até acharam piada como eu – e olhem que eu tenho uma costela feminista – ou acham que o anúncio devia ser proibido?)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: